Bem vindo ao

Blog do Ted

Home / Copa do Mundo / Faltam 15 dias para a copa. Quem são os favoritos?

Faltam 15 dias para a copa. Quem são os favoritos?

A ansiedade está chegando ao fim. Faltam 15 dias para o começo do maior espetáculo da terra. A Copa da Rússia promete um equilíbrio maior que a edição no Brasil, há 4 anos. São 7 times que podem chegar ao título. Óbvio que alguns são mais favoritos, mas as surpresas podem acontecer. Seja pelo conjunto (caso da Bélgica e da França) ou por talentos individuais da Argentina e Portugal (alguém é capaz de subestimar Messi e Cristiano Ronaldo?). Brasil, Alemanha e Espanha surgem como favoritaças ao título. Nos próximos dias, o blog irá fazer um perfil dos 7 times que provavelmente levantarão a taça no dia 15 de julho, quando está marcada a grande final.

Brasil

20 participações

5 títulos

2º no ranking da FIFA

Principal jogador: Neymar Jr.

Técnico: Tite

Última Copa: 4º colocado

Adversários na primeira fase: Suiça, Costa Rica e Sérvia

Foto: Uol Esporte

O Brasil chega à Rússia cercada de boas expectativas. Os tempos de incerteza pós 7-1 de Felipão e do péssimo trabalho de Dunga foram esquecidos desde que Tite assumiu a seleção. A excelente campanha nas eliminatórias, somada às boas atuações, credenciam de vez o Brasil ao hexa campeonato. Mérito do treinador que pegou uma terra arrasada e conseguiu montar um time bem competitivo.

Os méritos de Tite passam principalmente pela formação de um meio de campo sólido, definido e intenso. O trio Casemiro-Renato Augusto-Paulinho era visto com desconfiança em um primeiro momento. Se Casemiro já era uma unanimidade pelo que vinha fazendo no Real, a dupla Renato Augusto e Paulinho estava “escondida” no maravilhoso futebol Chinês. A aposta acabou dando certo e revitalizando a carreira do segundo, que logo depois foi contratado pelo Barcelona. Diga-se de passagem, Paulinho calou todos os críticos (eu me incluo nisso), fazendo muitos gols e jogando excelentes partidas. O meio ainda conta com Fernandinho, que fez uma temporada espetacular no Manchester City, Fred do Shaktar, Willian (com uma temporada de altos e baixos) e Phillipe Coutinho, titular absoluto na seleção mas que ainda não se firmou no Barcelona.

Com um meio firme, a defesa conseguiu (finalmente) passar confiança após os 10 gols sofridos nos últimos 2 jogos da Copa. Thiago Silva perdeu a vaga para Marquinhos e Miranda se consolidou de vez como o principal zagueiro do time. Além dos 3, o ótimo Pedro Geromel também faz parte do elenco. O gol, que era um problema, agora conta com dois excelentes nomes. As temporadas de Alisson na Roma e Ederson no Manchester City mostrou que o Brasil tem 2 dos 5 melhores goleiros do mundo. A lateral esquerda é do melhor jogador no mundo da posição: Marcelo vem atuando em altíssimo nível no tri campeão Europeu, o Real Madrid. Mas como nem tudo são flores, o desfalque de última hora com a contusão do experiente Dani Alves é uma dor de cabeça ao treinador. Danilo fez uma temporada mediana no City de Guardiola. Fágner não passa confiança alguma.

Foto: Jovem Pan

No ataque, as duas grandes esperanças de decidir: Gabriel Jesus ainda é jovem e tem muito a evoluir, mas seu início com a camisa 9 é de impressionar. São 9 gols em apenas 15 jogos desde a sua estreia, quando também foi a estreia do atual treinador. Foram 13 gols na Premier League, em uma temporada marcada por uma contusão que o afastou por 2 meses. Gabriel chega à Copa como coadjuvante da principal estrela. E isso pode ser ótimo, pois enquanto os holofotes estarão voltados à Neymar, ele pode ser a válvula de escape do time.

Foto: Esportes-R7

Neymar Jr. O craque que pode (e deve) resolver para o time. Sua contusão assustou o país inteiro, mas ele já parece recuperado. Bom para Tite, que sabe que é impossível vencer uma Copa do Mundo sem o seu camisa 10. Ao contrário do show de egocentrismo e individualidade que apresenta no seu clube, o Paris Saint Germain, os relatos são de que Neymar entende o espírito de time necessário para vencer a competição. Muito querido e respeitado pelos compatriotas, Neymar é a diferença que o Brasil tem para Alemanha e Espanha, as duas melhores seleções do mundo. Não existe nenhum jogador capaz de fazer o diferente, de tirar um coelho da cartola, com um poder de decisão tão grande nas duas seleções Européias. E numa primeira fase de Copa onde os times jogarão extremamente fechados, Neymar é o jogador que deve fazer a diferença.

O ataque Brasileiro ainda conta com duas ótimas peças de reposição: Douglas Costa e Roberto Firmino fizeram as suas melhores temporadas na carreira, pela Juventus e Liverpool. O segundo é até contestado para ser titular da seleção, mas isso não vai acontecer. E no histórico de jogadores-toscos-que-acabam-indo-à-copa como Viola, Luizão e Grafite, Tite resolveu levar Taison. Aquele mesmo, que um dia disseram que seria melhor que Messi. Risos.

Foto: Estadão

O trabalho de Tite até aqui é excelente. Mas tratando-se de Brasil, tudo por ir por água abaixo em um vacilo. Deve ser difícil estar num cargo onde não se admite nada menos que um título mundial. Além de ter arrumado a casa, dando um padrão tático interessante ao time, o treinador é conhecido por ser um “encantador de serpentes”, um termo pejorativo no meio do futebol, conhecido por ter “cobras criadas”. Sua oratória é realmente excelente, e até chata em alguns momentos. A convocação é uma prova disso, foi muito pouco questionada por meios de comunicação e até mesmo pela torcida. Isso pode ser um grande perigo. Concordo que não houve nenhuma grande injustiça na lista final, talvez eu levaria Arthur no lugar do Taison. Ele é o treinador e sabe muito mais do que eu. Mas como diria Nelson Rodrigues, toda unanimidade é burra. Vamos torcer para que dessa vez ele esteja enganado.

Twitter: @tedsimoes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>> <<