Bem vindo ao

Blog do Ted

Home / Futebol Brasileiro / Na última rodada, o incompetente Vitória se salva; Bahia fica sem a Libertadores

Na última rodada, o incompetente Vitória se salva; Bahia fica sem a Libertadores

A eletrizante rodada final do campeonato Brasileiro de 2017 foi muito boa. Talvez a melhor desde que o sistema de pontos corridos foi adotada. Uma prova de que não precisamos de mata-mata para termos emoção em todos os jogos, mesmo com o campeão definido. Finalmente o Brasileiro aprendeu a gostar do melhor sistema de pontuação para uma liga nacional.

Vitória

Como foi comum no ano, o Vitória perdeu mais uma no Barradão. Conseguiu a proeza de ter a pior campanha dentro de casa, perdendo até para o Atlético-GO, pior time do campeonato. Foram 14 pontos e apenas 3 vitórias. Salvo pela surreal segunda melhor campanha como visitante, perdendo apenas para o Corinthians. Mas que o torcedor não se iluda: assim como foi em 2016, o Vitória se salvou muito mais pela incompetência dos seus rivais – o Inter ano passado e o Coritiba nesse ano. Será que em 2018 o Leão vai esperar que algum outro time faça mais uma caridade?

Precisando vencer para não depender de ninguém, o rubro negro foi à campo com o possante trio de ataque formado por Kieza, Carlos Eduardo e Danilinho. O torcedor realmente tem que levantar as mãos aos céus e agradecer pelo gol de Túlio de Melo, da Chape, que rebaixou o Coritiba. E apesar de todo mundo apenas lembrar desse jogo, por muito pouco o Avaí não surpreendeu o Santos na Vila Belmiro. Alemão perdeu um gol incrível no último lance do jogo. É clichê dizer que todos os Santos estavam vestindo vermelho e preto nesse domingo. Mas é a mais pura verdade.

Fruto das lambanças feitas por Sinval Vieira e o ex-presidente Ivã de Almeida, que já não estão mais no comando do time. Do primeiro jogo contra o Avaí, apenas 3 jogadores do time titular estiveram em campo na derrota para o Flamengo: Fernando Miguel, Patric e Uilian Correia. Prova que o Vitória não conseguiu formar um time durante o ano inteiro. Foi na base da aposta. E da incompetência dos outros. Mais uma lição (como a de 2016) que fica para a próxima temporada.

Foto: Felipe Oliveira

Bahia

O sonho da Libertadores acabou no jogo contra o Sport. Mais uma vez, o Bahia teve todas as chances possíveis para se classificar para a competição Sul-americana. Mas o pior inimigo do esquadrão continua sendo ele mesmo. Faltaram 4 pontos para o Bahia entrar na fase eliminatória da competição. E só precisamos lembrar de dois tropeços: Avaí, em casa, no primeiro turno (um empate) e perder para o Sport de Vanderlei Luxemburgo. Tivesse vencido esses dois confrontos, o sonho teria virado realidade. Jogos em que o tricolor tinha a obrigação de vencer para atingir a sua meta inicial – de não cair. Com 55 pontos, o Bahia terminaria a competição em 8º.

O clima é de despedida para as principais peças do elenco. Jean está praticamente negociado com o São Paulo. René Júnior afirmou que seria um sonho jogar no Corinthians – quando um jogador dá esse tipo de declaração é porque tem algo no ar. Allione já foi requisitado por Roger Machado, novo treinador do Palmeiras. O Argentino, por sinal, foi o 4º maior assistente da competição. E não fosse a estranha ausência dele no time no período de Jorginho e Preto Casagrande, com certeza o número seria maior.

Bola de Cristal

Foram dois textos fazendo previsões deste blog (aqui e aqui). No primeiro, feito na rodada inicial, previa uma disputa de título entre Palmeiras (2º), Flamengo (6º) e Atlético-MG (9º). No início do segundo turno, refiz a previsão apelando para o óbvio: mandando entregar logo a taça ao campeão Corinthians. Essa foi fácil.

Para a Libertadores (com suas inúmeras vagas), cravei que 8 times disputariam as outras 3 vagas, levando em conta que os candidatos ao título estariam garantidos. Corinthians, Cruzeiro, Santos, Grêmio, São Paulo, Atlético-PR, Botafogo e Fluminense. Cruzeiro e Grêmio conseguiram suas vagas através da Copa do Brasil e da Libertadores, mas mesmo assim terminaram entre os 6 primeiros, aumentando o corte da Libertadores para um G8. O Santos ficou em 3º e também termina a competição garantido sua vaga direta. Decepção total com o Atlético-MG, que termina em 9º e torce para o Flamengo vencer a Copa Sul-americana e garantir sua vaga. No segundo turno, refiz a previsão incluindo o Sport (!), que lutou até o fim para não cair. E a Chape, que nas duas previsões apontei como meio de tabela, surpreendeu à todos e garantiu sua vaga na pré-Libertadores. Que linda história, por sinal. Do time que recusou ser tratado como café com leite (A CBF sugeriu que o time fosse impedido de ser rebaixado por causa da tragédia).

No rebaixamento, comecei listando 6 times que lutariam até o fim: a dupla BAVI, Vasco, Coritiba, Avaí e Atlético-GO. Mantive todos eles na segunda previsão, adicionando o São Paulo, que terminou o primeiro turno em penúltimo lugar. Pois o Vasco não só escapou como vai jogar a pré-Libertadores. Bahia e São Paulo se livraram e a Ponte Preta foi a surpresa negativa da competição. Se juntou ao Coritiba, Avaí e Atlético-GO e disputarão a Segundona ano que vem.

Se eu fosse me avaliar como vidente, passaria de ano arrastado.

Números

Henrique Dourado (Flu) e Jô (Cor) terminaram a competição empatados na artilharia: 18 gols cada. Scarpa (Flu) foi o rei das assistências: 12. Arthur (Gre) teve o melhor índice de passes, com 93%. Marcos Rocha (Atl-MG) e René Júnior (Ba) tiveram a melhor média de desarmes do campeonato: 4 por jogo. Douglas (Ava) teve a melhor média de defesas por jogo (4.1). Vanderlei (San) foi o rei dos clean-sheets (jogos sem sofrer gols): 17. O Palmeiras teve o melhor ataque da competição (61 gols) e o Corinthians a melhor defesa (30). O Avaí teve o pior ataque (29) e a dupla rubro-negra Sport e Vitória tiveram a pior defesa (58 gols). Ufa!

Seleção do Brasileiro

Vanderlei (Santos), Fágner (Corinthians), Balbuena (Corinthians), Geromel (Grêmio) e Carleto (Coritiba); Arthur (Grêmio), Hernanes (São Paulo), Scarpa (Fluminense) e Thiago Neves (Cruzeiro); Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense).

E é isso. Nos vemos em 2018, quando teremos 4 representantes do Nordeste na série A. Um recorde a ser comemorado. Abração!

Twitter: @tedsimoes

Foto: Gilvan de Souza

 

3 thoughts on “Na última rodada, o incompetente Vitória se salva; Bahia fica sem a Libertadores”
  1. gal neves 4 de dezembro de 2017 on 14:22 Responder

    Pois é o incompetente Vitória se manteve na série A e o incompetente Bahia não foi para libertadoras, isso é futebol o definitivo é só após o apito final.

  2. RICARDO SANTOS 4 de dezembro de 2017 on 15:39 Responder

    OOOO TED competente…o Vitória empatou com o Atlético-GO…vai se informar cara…

  3. Paula Lima 4 de dezembro de 2017 on 19:48 Responder

    Os dois times baianos são muito ruins, o Bahia até o mês de outubro também lutava contra o rebaixamento, mas por ser o campeonato deste ano um recheio de times ruins, bastou algumas vitórias seguidas e o Bahia ficou confortável.
    Espero que em 2018 sejamos surpreendidos com uma melhora no futebol baiano, que faz muito tempo que não sonha com nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>> <<