Bem vindo ao

Blog do Ted

Home / Futebol Brasileiro / Elenco do Vitória continua reforçando o apelido de mamão com açúcar; Bahia perde (mais uma) chance de se afastar de vez do Z4

Elenco do Vitória continua reforçando o apelido de mamão com açúcar; Bahia perde (mais uma) chance de se afastar de vez do Z4

Foto: reprodução WhatsApp

São 16 jogos, apenas 2 vitórias e terríveis 16 pontos. O santuário rubro-negro, que já foi eleito o estádio mais difícil de se jogar por jogadores dos outros clubes, virou piada. De André Rizek, da SporTV, que declarou que “era normal, afinal todo mundo derrota o Vitória no Barradão” até o radialista Silvio Mendes, rubro-negro confesso, que declarou que jogar contra o Leão em seus domínios era mamão com açúcar. O outdoor espalhado nas ruas de Salvador pelo Marketing do clube só atenuou a piada. Venceu apenas o Atlético-MG e a Ponte Preta em casa. 4 empates e 10 derrotas. Não adianta mais jogar sal grosso ou água benta. O vergonhoso elenco rubro-negro é o principal culpado por mais esse vexame.

A derrota ontem só não veio graças ao belíssimo chute de José Welison, cria da casa. Voltando de uma séria contusão, o volante saiu do banco para amenizar o vexame. O torcedor compareceu para ajudar o time: 13 mil pessoas tentaram empurrar um time que não consegue pegar no tranco quando joga em casa. Principalmente de quem mais se espera: Trellez perdeu um pênalti, Neilton e David fizeram uma péssima partida e Kieza pouco conseguiu mudar a história do jogo. O time ainda perdeu Caíque Sá, um dos poucos que conseguiam fazer algo pelo time. O Vitória segue tendo a pior campanha como mandante no Brasileirão. Não fosse a surpreendente 5ª melhor campanha como visitante, já dava para cravar o Leão como um dos times a disputar a série B em 2018.

Agora o rubro-negro ocupa a 19ª colocação, à frente apenas do virtual rebaixado Atlético-GO. Faltando 7 jogos para o fim do campeonato, a situação é crítica. Precisa somar 12 pontos dos 21 que disputará para se livrar do rebaixamento. A tabela não é nada animadora. Vasco, Grêmio, Chape e Ponte fora de casa. O Vasco está disputando vaga na Libertadores e se acertou depois da chegada de Zé Ricardo. Chape e Ponte são concorrentes diretos. Por incrível que pareça, o jogo mais fácil parece mesmo ser contra o Grêmio, que apesar de estar em 4º, estará disputando a final da Libertadores e deverá jogar com o time reserva. Se o Vitória mantiver a escrita de visitante indigesto, soma os 12 pontos necessários nessas partidas.

Dentro de casa, a tabela é mais ingrata. Um Palmeiras lutando pelo título, um Flamengo lutando por vaga direta na Libertadores e o único jogo mais tranquilo, contra o Cruzeiro que cumpre tabela. Mas tratando-se de Barradão, o torcedor nem conta mais com esses pontos. Quem diria que o torcedor rubro-negro um dia iria passar por isso.

Bahia

Já o Bahia respira um pouco mais aliviado desde a chegada de Carpegiani. O veterano treinador conseguiu organizar o time e fazer com que os erros primários desaparecessem. Mas nem tanto. O gol de empate do Fluminense veio de uma falha bizarra entre Juninho e Lucas Fonseca, que deixaram a bola livre para o gol de Scarpa. Um vacilo que custou 2 pontos contra um concorrente direto. Tivesse vencido, o Bahia estaria numa posição mais confortável, faltando apenas 5 pontos em 21 para se livrar. Mas emoção é mesmo com o tricolor. O time tem a 3ª pior campanha como visitante no Brasileirão. Foram apenas dois triunfos como visitante, coincidentemente contra os dois únicos times que o Vitória ganhou em casa: Galo e Ponte. Dos 48 pontos disputados longe de Salvador, o Bahia ganhou apenas 12, 25% de aproveitamento. Muito pouco.

Dos 7 jogos que restam ao Bahia, 3 serão fora de casa: Avaí e Sport, concorrentes diretos e o São Paulo, que já conseguiu se afastar da zona e provavelmente chegará na última rodada longe dessa briga. A obrigação é vencer ao menos dois confrontos e empatar um na Fonte Nova: mais dois concorrentes, Ponte e Chape, além de um bagunçado Santos e um ascendente Atlético-MG. O tricolor pode, finalmente, fazer uma campanha mais tranquila na série A, desde sua volta à elite em 2011. Mas o torcedor sabe que o maior do rival Bahia geralmente costuma ser ele mesmo. Hora de Carpegiani mostrar sua experiência e livrar o Bahia da degola antes das últimas rodadas.

Título

Quem diria que o Brasileirão teria emoção na parte de cima, hein? Depois de passear durante a maior parte do certame, o Corinthians resolveu fraquejar justamente na hora da chegada. Ao terminar o primeiro turno invicto, batendo recordes de pontuação (47 pontos em 19 rodadas) e 11 pontos à frente do segundo colocado, que até então era o Grêmio. O atual vice colocado, o Palmeiras, estava 15 (!) pontos atrás do Timão. Impressionante como essa diferença pode acabar na próxima rodada, no confronto direto entre os times. Isso claro, se o Palmeiras vencer o Cruzeiro na noite dessa segunda-feira. Ou seja, a edição de 2017 tem tudo para ser a mais emocionante de todos os tempos, com a disputa pelo título e os 9 times que ainda lutam contra o rebaixamento.

twitter: @tedsimoes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>> <<