Bem vindo ao

Blog do Ted

Home / Futebol no mundo / Gabriel Jesus segue surpreendendo. Sua frieza é de um veterano, mas ele tem apenas 19 anos. Até onde vai o menino do Jardim Peri?

Gabriel Jesus segue surpreendendo. Sua frieza é de um veterano, mas ele tem apenas 19 anos. Até onde vai o menino do Jardim Peri?

Foto: www.mancity.com

Foto: www.mancity.com

Não era moleza. Após 10 minutos eletrizantes contra o Tottenham, em sua estreia, Gabriel Jesus finalmente começou como titular no seu novo clube, o Manchester City. O jogo era contra o Crystal Palace, pela Copa da Inglaterra. Uma bela assistência, um gol perdido de cara para o gol, mas muitos elogios. De qualquer forma, precisava provar que pode jogar também pela Premier League, o campeonato mais difícil do mundo. A chance veio nessa quarta-feira, em Londres, contra o perigoso West Ham. Um time que vinha de cinco vitórias nos últimos sete jogos. Só para complicar um pouco mais, Pep Guardiola deixou um dos maiores ídolos e terceiro maior artilheiro da história do clube no banco para Gabriel começar jogando. Sergio Aguero sentou-se para ver o que iria acontecer. E tem motivos para se preocupar.

A frieza do menino de apenas 19 anos, que ainda não aprendeu nem o the book is on the table, impressiona. 57 mil pessoas no belíssimo estádio Olímpico, nova casa do West Ham. Primeiro jogo como titular pela Premier League. Colocou o maior ídolo do time no banco. Ter que impressionar o melhor treinador do mundo, que bancou sua contratação, muito antes dele fazer seu primeiro jogo pela seleção. Nada parece abalar o menino.

Tudo bem que tinha gente experiente ali do lado dele para ajudar. Yaya Touré e David Silva devem ter orientado o camisa 33. Mas ao seu lado no ataque, apenas jovens. Sterling tem apenas 22 anos, e Sané tem 21. Como Guardiola disse após o jogo, qual time Europeu tem um ataque com uma média de 20 anos? Nenhum.

Mas se vestir a camisa 9 de Ronaldo, Careca, Tostão e tantos outros craques da Seleção não fizeram o menino tremer, porque a 33 que ele tanto gosta mudaria algo? Gabriel Jesus iniciou o jogo da maneira que Pep mais gosta: mordendo a saída de bola. O famoso pressing que o Catalão tanto gosta de falar. Sufocando o adversário em sua área, esperando o erro para retomar a posse de bola e criar as jogadas. A tática funcionou logo aos 17 minutos de jogo. Sem espaço, o lateral do West Ham toca para o vazio. De Bruyne puxa o contra-ataque em altíssima velocidade e encontra Gabriel no lado direito da área. Um tapa. De primeira. Foi assim que Jesus deixou o Belga livre no meio da área para abrir o marcador. Sua segunda assistência com a camisa do City. Faltava o gol.

O City ampliou 4 minutos depois com David Silva, numa jogada de craque de Sané. Tava fácil, mas faltava o dele.

Aliás, o jovem trio do City imprimia uma velocidade absurda nos contra-ataques. Sterling pela direita, Sané pela esquerda e Gabriel centralizado. Com toda a juventude, a zaga do West Ham não sabia o que fazer. E numa saída de bola errada, Sané roubou a bola e enfiou na direita pra Sterling, que só retribuiu a assistência que recebera do Brasileiro no jogo anterior. Dessa vez sem impedimento, Gabriel Jesus comemorou seu primeiro gol com a camisa do City.

Não só isso: foi a primeira vez que um jogador do City estreou com gol e assistência na Premier League. Jesus também se tornou o segundo jogador Brasileiro mais jovem a marcar pela liga Inglesa, perdendo apenas para Rafael, ex-lateral direito do rival United, que marcou aos 18 anos. Um estreia que animou não só a torcida do City, mas toda a imprensa Inglesa. O garoto foi capa dos 4 principais periódicos da terra da rainha.

Reprodução Internet

Reprodução Internet

O City acabou vencendo por 4-0, mas ninguém queria falar de outra coisa. Escolhido como o melhor jogador da partida pela TV Inglesa, o garoto ainda foi paparicado por Pep na coletiva, que declarou: “Além de ser um guerreiro, é matador. Ele ajuda na pressão, é intenso, agressivo e consegue lutar com jogadores mais fortes que ele”. Kevin de Bruyne também se rendeu: “Ele trouxe energia, tem um grande futuro e nós temos sorte de tê-lo”. Enquanto dava entrevista para a TV Inglesa, Gabriel foi surpreendido pelo Belga ao receber o troféu de melhor jogador em campo.

Resumindo? Tá todo mundo encantado com a jóia Brasileira.

Após o jogo, o discurso de quase toda a imprensa Brasileira é de que a Seleção já tem seu camisa 9 pelos próximos 10 anos. Que se continuar assim, o Brasil é favorito para o título na Copa da Rússia. Exagero? Imediatismo? Não acho. Escrevi sobre isso aqui no blog ainda em outubro, quando Tite ainda iniciava seu trabalho na seleção. Se naquela época eu já advertia sobre isso, agora mais do que nunca posso afirmar que sim, somos favoritos. Temos um treinador de verdade, um craque imprevisível (mas que pela seleção é indiscutível), um camisa 9 que tem tudo para fazer história, um meio de campo arrumado e uma zaga confiável. Ainda não confio no goleiro, mas isso é assunto para outro dia.

Futebol é apaixonante por esses motivos. Há um ano, Gabriel Jesus era apenas uma promessa do Palmeiras. Não era nem titular do time. Tite estava confortável no Corinthians campeão Brasileiro. Philippe Coutinho sequer era utilizado por Dunga. O time não tinha confiança, ninguém mais respeitava a camisa amarelinha. Num piscar de olhos, todos despertaram. Viram que não dá para subestimar mais a única penta campeã do mundo. Coincidentemente, desde a estreia de Gabriel Jesus, dá para dizer que a seleção mudou da água para o vinho. Com o total perdão pelo trocadilho.

twitter: @tedsimoes

3 thoughts on “Gabriel Jesus segue surpreendendo. Sua frieza é de um veterano, mas ele tem apenas 19 anos. Até onde vai o menino do Jardim Peri?”
  1. MARCO ANTÔNO 2 de fevereiro de 2017 on 18:52 Responder

    Gostei de tudo que você disse, é pura verdade. Gabriel é um craque, e melhor de tudo, ele tem caráter, não treme nunca.

  2. Surabhi 2 de fevereiro de 2017 on 20:27 Responder

    Demais Ted.

    To gostando de ver….

  3. Eduardo Andrade Couto 3 de fevereiro de 2017 on 09:29 Responder

    Eu Acredito na Evolução da Habilidade e Crescimento Profissional de Gabriel de Jesus no Futebol Mundial.Parabéns para o Craque e para quem ofereceu e oferece ao mesmo Oportunidade de Trabalho, Arte e Espetáculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>> <<