Bem vindo ao

Blog do Ted

Home / Futebol Baiano / Fim de semana decisivo pro futebol Baiano: é hora da dupla BAVI se encontrar na série A em 2017

Fim de semana decisivo pro futebol Baiano: é hora da dupla BAVI se encontrar na série A em 2017

escudos-bahia-vitoria-bavi

escudos-bahia-vitoria-baviBahia e Vitória entram em campo nesse fim de semana com o mesmo objetivo: garantir vaga para a elite do futebol Brasileiro em 2017. Com um ponto, o Bahia garante o acesso. Joga contra o já campeão Atlético-GO fora de casa. Parada duríssima pro time de Guto Ferreira, o Gordiola. O torcedor tricolor tem calafrios quando o time sai de Salvador. O time tem apenas a 12ª campanha longe de seus domínios, com apenas três vitórias. Esse pontinho que pode levar o Bahia de volta à série A já poderia ter sido conquistado. O torcedor jamais vai esquecer o empate contra o CRB, quando o time vencia por 2×0 e tomou o empate nos minutos finais. Tomara que não faça falta.

O Vitória também pode garantir a permanência na série A com um pontinho. Caso empate com o Coritiba no Couto Pereira, torce pro Inter perder pro Cruzeiro no Beira-Rio. O fator que ajuda o rubro-negro é que o confronto é apenas na segunda-feira, depois do Inter ter enfrentado o time mineiro. Toda a pressão do mundo está com o time Gaúcho e isso pode ser uma arma importante pro leão.

O Bahia tem uma tarefa dificílima, como todos sabem. Apesar de estar relacionado com o grupo, Juninho não deve jogar. O grande destaque do tricolor na temporada não conseguiu se recuperar da lesão. Seu substituto, Renê Júnior, ainda não convenceu dentro de campo. Desarma pouco e não participa tanto das ações ofensivas. Por sorte, Luiz Antônio vem fazendo aquilo que Juninho gosta de fazer: chutar de longe. No último jogo, fez um golaço que fez a Arena Itaipava tremer. Vale destacar também o espetáculo que a torcida tricolor proporcionou, destaque em grande parte da imprensa nacional. Como citei aqui, a diretoria do Bahia entendeu que a maior força do time é a sua torcida apaixonada.

Me arrisco a dizer: o Bahia sobe. Pra não perder a tradição, matando o torcedor do coração. Um gol aos 44 do segundo tempo. Do jeito que o torcedor diz que gosta, mas que se pudesse, evitaria.

A festa do rubro-negro também mereceu destaque, mesmo que escala menor. Debaixo de uma forte chuva, o torcedor compareceu em peso ao Barradão pra ver a chuva de gols do Vitória. Um 4×0 esmagador que rebaixou o Figueirense à série B. Mais um golaço de Marinho, destaque não só do time como do campeonato. O lado ruim pro torcedor é que times do Rio já sondam o atleta pra próxima temporada. O conturbado momento político do clube não pode influenciar à saída do craque. Que seja plataforma de todos os candidatos: Marinho tem que ser intocável. Isso se o Vitória quiser fazer bonito no próximo ano.

O resultado foi um grande passo pro rubro-negro. Me arrisco a dizer também que o Vitória não cai de jeito nenhum. Jogar em Curitiba sempre foi uma pedra no sapato dos dois times Baianos. Mas com o coxa já garantido na série A, a tendência é de ver um time despreocupado. As notícias de que Carpegiani já renovou pro próximo ano ajudam ainda mais o leão. Mas claro, o time precisa entrar focado no resultado. Na última rodada, o provável já campeão Palmeiras virá de ressaca. E sem essa história de que irá vingar o rebaixamento de 2002. Assim como o Bahia, aqueles dois pênaltis perdidos contra o Sport podem fazer falta. Tomara que não.

Só existe um jeito do Vitória ser rebaixado. Caso a CBF resolva interferir e fazer do rubro-negro a nova Portuguesa. O desesperado Inter resolveu ressuscitar o caso Victor Ramos. O mesmo caso em que o diretor de registros da CBF, Reynaldo Buzzoni, mandou um mail para a Federação Baiana de Futebol assegurando a regularidade do atleta. No final, ainda colocou um “Qq coisa me liga” (sic) no e-mail. Dessa vez, o interessado não é o Flamengo de Guanambi. É o poderoso Internacional. Assusta? Sim, bastante. Ninguém aqui é inocente a ponto de achar que vai existir uma movimentação intensa nos bastidores da suja CBF em prol do time Gaúcho.

Afinal, ninguém esquece o que o Fluminense fez com a Portuguesa. Um dos maiores vexames do futebol Brasileiro.

Esperamos que o campeonato seja decidido dentro do campo. Já não bastam as malas brancas, pretas e afins que estão sendo noticiadas por aí. O Náutico precisa vencer e depende de derrotas do Bahia e do Vasco. O Inter precisa vencer seus jogos e torcer por derrotas do Vitória. Se isso acontecer, lamentamos a incompetência dos dois times Baianos. Caso contrário, os outros times precisam reconhecer suas derrotas e amargar o ano de 2017 na segundona.

Por mim, o torcedor Baiano já pode comemorar: teremos BAVI na série A em 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>> <<